TOMATE

Solanum lycopersicum Mill. – FAMÍLIA SOLANACEAE

A cultura do tomate é uma das principais no Brasil, geradora de ativos e atinge cerca de 4 milhões de toneladas do fruto. Goiás é o estado que produz mais de 1 milhão de toneladas de tomates, cultivados por agricultores familiares, principalmente.

A flor do tomate é hermafrodita. Suas anteras  liberam o pólen através de um poro apical.

A autopolinização pode ocorrer, mas os frutos formados são menores, mais leves e as sementes formadas são bem menos numerosas. Por isso, para otimizar a produção do tomate, a polinização cruzada, mediada pelo polinizador é fundamental.

POLINIZAÇÃO PELO MÉTODO DE VIBRAÇÃO

Não é simples coletar pólen de uma antera poricida. É preciso que o polinizador se agarre a essas anteras e as vibrem com sua musculatura torácica, fazendo com que o pólen se agite dentro da antera e vá saindo pelo poro, como se a antera fosse um frasco de talco e pulverize o corpo do polinizador.

Esse processo é chamado de polinização por vibração, ou buzz pollination. Segundo o pesquisador que primeiro o descreveu, Michener, em 1962, a abelha ao vibrar as anteras, emite um som audível muito característico, que ele chamou de buzzing sounds.

A tão popular abelha de mel, africanizada, Apis mellifera não sabe fazer a vibração, por isso, ela não poliniza as flores do tomate.

Quem poliniza? 🤨

Quem poliniza são abelhas nativas, conhecidas como pretinhas, verdinhas, mamangavas. Elas se curvam sobre as anteras, vibram, ficam impregnadas de pólen que é muito seco, pulverulento e, ao visitarem outra flor, realizam a polinização.

Augochloropsis sp – verdinha
Eulaema nigrita – mamangava
Exomalopsis sp
Epicharis sp
Centris sp

Práticas Amigáveis aos Polinizadores

Para você que tem ou quer ter uma plantação de tomates e que seja uma plantação produtiva, de sucesso, é interessante manter a vegetação nativa ao redor da sua cultura, assim como os rios, lagos, fontes. Isso porque esses remanescentes são locais onde os polinizadores fixam seus ninhos e alimentam sua prole.

Também é aconselhável o plantio consorciado com outras culturas agrícolas que servem de atrativos para as abelhas nativas e as mantêm por perto. Podem ser de pepino, pimentão, beringela, abóbora, melancia, melão, feijão, entre outras.

Cuidado com as Pulverizações. Muitas pragas atacam os tomates, de forma que a pulverização tornou-se uma prática comum. Mas ela é muito perigosa para os polinizadores, que tem sido mortos em escala absurda nas útimas décadas pelo uso inadequado de biocidas. Além do desmatamento, os agrotóxicos ameaçam a vida de todas a abelhas nativas. Se for fazer uso, é recomendável que as pulverizações aconteçam no período da tarde, quando tiver pouco vento.

Cuide, cuide, cuide dos polinizadores nativos, pois são fundamentais na produção dos nossos alimentos e para as gerações futuras. 👩‍👦‍👦👩‍👦‍👦👩‍👦‍👦

Mamangava vibrando as anteras

SAIBA MAIS

FRANCESCHINELLI, E.V.; SILVA, C.M.Neto; ELIAS, M.A.S. Polinização do tomateiro. http://www.semabelhasemalimento.com.br/wp-content/uploads/2015/02/Manejo-e-conserva%C3%A7%C3%A3o-de-polinizadores-de-tomateiro-Final_03jul2015.pdf

Publicado por Alexandra Gobatto

Bióloga, Doutora em Ecologia da Polinização e Biologia Reprodutiva.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: